Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

Gestão da inovação: qual a sua importância?

29 de abril de 2022
ERP
gestão da inovação

A inovação é parte importante para qualquer empresa que queira se manter competitiva no mercado, para atrair cada vez mais clientes e fidelizar os que já estão com ela. É aqui que a gestão da inovação se torna interessante, trazendo melhor estrutura para as ideias inovadoras dentro do ambiente corporativo.

Mas implementar a gestão da inovação dentro da empresa pode ser um desafio, principalmente porque existe uma grande diferença entre a implementação da inovação em si e da sua aplicação dentro dos processos de gestão.

Mas antes de entender melhor sobre essa gestão, o que ela é, de fato?

A gestão da inovação é um trabalho cujo principal objetivo é gerenciar ideias inovadoras, desde a sua origem até a aplicação prática, passando, inclusive, pelo processamento. Nessa gestão, é possível estabelecer meios capazes de fomentar as metodologias que agregam valores inovadores às empresas, colocando as ideias em prática.

O desafio da gestão desta gestão está exatamente em estruturar algo que não é domado e sistematizado.

Qual o papel da gestão da inovação?

Implementar a gestão da inovação cumpre com um papel importante dentro de qualquer ambiente corporativo, independentemente do segmento: a capacidade de favorecer concepções e ideias inovadoras, bem como o seu desenvolvimento.

A sua aplicação tem um caráter estratégico e pode ser associada às diferentes questões do negócio, sejam sustentáveis, sociais, competitivas e outras. É relacionada, inclusive, ao ESG, considerada uma prática fundamental pela ONU.

Além disso, a gestão consegue melhorar, também, a oferta do produto ou serviço no mercado, atraindo a atenção do público.

Implementar a gestão da inovação é garantir que as empresas não fiquem estagnadas no mercado e busquem sempre por métodos de se reinventarem para, assim, se tornarem competitivas, além de virarem seu foco para a sustentabilidade empresarial.

Normalmente, a sistematização e monitoramento da gestão é de responsabilidade do próprio RH da empresa, embora todos os departamentos façam parte e deveam estar incluídos no processo.

Como estruturar a gestão da inovação?

Agora que você já conhece a importância e qual o papel da gestão da inovação nas empresas, está na hora de sistematizar. Mas como estruturar algo que não é domado tão facilmente, como a inovação?

O primeiro passo é garantir que os gestores entendam e identifiquem oportunidades inovadoras capazes de modificar a forma de se trabalhar, gerando, assim, valor para a empresa e resultados positivos.

Isso pode ser feito de diferentes maneiras, como, por exemplo, com a ajuda de tecnologias, uma das formas mais práticas e vantajosas de sistematizar a gestão e tudo o que faz parte dela. O ERP é perfeito nesse cenário, pois consegue suprir as demandas que a estruturação necessita.

Isso porque o software consegue atuar em algumas das etapas mais importantes na gestão da inovação como:

  • Mapeamento das oportunidades e ameaças;
  • Revisão e até reformulação de processos;
  • Controle de atividades;
  • Capacitação constante;
  • Análise e otimização dos recursos (sejam humanos ou tecnológicos).

Esses processos são fundamentais na gestão pois permitem um maior controle sobre os métodos inovadores, além de conseguir estruturar a inovação em si.

Mas, antes de qualquer implementação, é importante que as etapas internas estejam alinhadas com o pensamento inovador. Isso inclui a mudança de pensamento no trabalho e, inclusive, o estímulo aos profissionais terem pensamentos e posturas mais inovadoras, impactando na estrutura e cultura organizacional.

O uso do ERP na gestão da inovação

O ERP é um grande aliado na implementação da gestão da inovação por conseguir monitorar as principais questões relacionadas a isso. Devido à tecnologia encontrada no sistema, a gestão pode ser fomentada com maior assertividade e um menor índice de riscos, principalmente pelos diferenciais da ferramenta. Confira alguns abaixo.

Capacidade de antecipar e prevenir situações

A previsibilidade é algo que as empresas não devem abrir mão na hora de implementar a gestão da inovação e com o ERP não será preciso. O software consegue analisar alguns cenários antes que eles aconteçam, mostrando os riscos de acordo com cada tomada de decisão.

Para além de precaução, essa funcionalidade é importante para a maior assertividade das decisões e, assim, evitar investimentos desnecessários.

Monitoramento em tempo real dos resultados

O ERP oferece dados atualizados e em tempo real para que os gestores estejam sempre informados sobre a aplicação das ideias inovadoras dentro do ambiente de trabalho. Assim, em qualquer situação, eles estão cientes sobre o que está acontecendo na empresa.

Isso porque o software pode ser integrado aos diferentes departamentos e, assim, identificar as necessidades de cada um, mostrando suas informações e como eles estão desempenhando conforme as estratégias implementadas.

A gestão da inovação é sinônimo de desenvolvimento

E a sua empresa não pode ficar para trás quando falamos de competitividade. Mantenha sua empresa competitiva, desenvolvida e sempre por dentro das tendências com a gestão da inovação. Assim, você estará um passo à frente dos seus concorrentes no mercado e sairá muito bem em suas estratégias internas.

Para isso, conte com o ERP da ABC71, uma empresa preocupada com as necessidades de seus clientes e, por isso, desenvolveu um software 100% brasileiro e na nuvem que irá ajudar a implementar e ter sucesso na gestão da inovação da sua empresa.

Fale com quem entende do assunto: fale com a ABC71!

Entre em contato com um dos nossos consultores e saiba mais!

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se