Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se

Tudo o que você precisa saber sobre estoque de segurança

13 de março de 2019
Gestão
Estoque de segurança

A indisponibilidade de materiais é um grande risco para o seu fluxo de produção, podendo comprometer o atendimento aos prazos, o fechamento de novas vendas, a experiência de seus clientes e, inclusive, a sua lucratividade. Mas com o planejamento e o controle estratégico de seus produtos e suas matérias-primas, esses prejuízos podem ser contornados e prevenidos, viabilizando um estoque de segurança.

Você já deve ter ouvido falar nesse conceito, mas será que realmente entende toda a importância e aplicação no dia a dia de uma indústria? A ideia de manter um estoque de segurança, ou seja, uma quantidade mínima de itens com alto giro de estoque, é uma importante estratégia para se evitar o comprometimento da produção, das vendas e das entregas. Dessa forma, imprevistos como uma demanda extra ou um problema com um fornecedor podem ser facilmente resolvidos, sem dores de cabeça ou prejuízos.

Entenda melhor todos os benefícios de contar com um estoque de segurança e como definir a quantidade certa de produtos em suas prateleiras, sem deixar de lado o conceito de um estoque minimizado, prevenindo desperdícios ou materiais fora da validade!

Primeiro, por que contar com um estoque de segurança?

A gestão eficiente de seus materiais e a aplicação de um estoque de segurança, garantem:

  • Fluxo de produção contínuo, sem interrupções e paradas inesperadas;
  • Cumprimento de todos os prazos, mantendo a qualidade de seus produtos e serviços;
  • Atendimento completo às necessidades e particularidades de seus clientes, agregando valor à sua marca;
  • Prevenção contra gastos extras por contratação de funcionários temporários ou entregas de última hora;
  • Economia de recursos, possibilitando investimentos em outros setores e processos.

Como calcular e definir o estoque de segurança da sua indústria?

Para calcular adequadamente os níveis do seu estoque de segurança, é preciso entender em primeiro lugar o seu histórico e suas previsões de vendas, de forma que você possa avaliar a sazonalidade e as características da sua rotina de produção.

Apenas assim é possível cumprir com todas as entregas e ainda deixar uma reserva segura e assertiva de materiais para casos de imprevistos, a partir de um estoque equilibrado, que previne tanto a falta como o excesso de materiais.

Algumas dicas importantes para o estabelecimento de seu estoque de segurança são: Ter informações confiáveis sobre a sua previsão de demanda; avaliar as melhores formas de repor as mercadorias; e considerar principalmente a confiabilidade e flexibilidade na hora de escolher o fornecedor ideal!

O que deve ser considerado no cálculo do seu estoque de segurança?

  1. Demanda: O primeiro fator a ser avaliado com cuidado em seu cálculo é a sua previsão de demanda. Em casos de pouca variabilidade durante o mês, por exemplo, é possível trabalhar com um estoque de segurança menor; já no caso de uma demanda instável, que não costuma ser definida com antecedência, é preciso considerar uma margem maior para o estoque de segurança. Portanto, sempre considere a sazonalidade, os históricos e as projeções de vendas;
  2. Lead time (tempo de entrega): O tempo de entrega de seus fornecedores varia muito? Esse é outro ponto crucial em seu cálculo de estoque de segurança! Afinal, prevenir as paradas e os atrasos nos processos produtivos é um dos principais propósitos dessa estratégia! Pensando nisso, evite ficar refém de seus fornecedores, coloque o cumprimento aos prazos de seus clientes em primeiro lugar e previna a falta de materiais importantes na sua produção.
  3. Nível de serviço: Avalie a real importância de seus produtos em estoque, levando em consideração as demandas primárias, que compõem o core business da sua indústria e nunca podem faltar em seu fluxo de produção, em comparação às secundárias, que apresentam menor saída. Dessa forma, poupa espaço e investimentos desnecessários, bem como previne desperdícios e prejuízos na gestão de seus materiais.

Como um ERP pode te ajudar?

As vantagens competitivas da sua gestão estão diretamente relacionadas ao conhecimento que você tem do seu estoque e a forma como usa essas informações. Uma das funções de um ERP é te ajudar a integrar e garantir a confiabilidade de seus dados para tomadas de decisão importantes, como a definição de um estoque de segurança!

Entre os benefícios e os diferenciais de se contar com um sistema de gestão para indústrias, estão o acompanhamento de seus fornecedores, consultas e relatórios de vendas, estoque e ordens de produção, bem como a automatização de seus processos. Dessa forma, além de prever os rendimentos dos roteiros de produção e as perdas de materiais nos processos, um ERP também previne que a sua indústria perca vendas ou atrase no cumprimento dos prazos, assegurando os níveis de estoque adequados, com cálculos e atualizações em tempo real!

O ERP Omega é uma das soluções da ABC71 focada na gestão de indústrias. Com funcionalidades completas para as particularidades do segmento industrial, o sistema permite a integração entre Estoque, Compras, Vendas, Engenharia de Produção, garantindo um ciclo produtivo contínuo e estratégico. Conheça o nosso ERP na prática!

Comentários


Tags Relacionadas Gestão de estoqueGestão de Indústrias
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se