Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

Prazo médio de recebimento: Como se adequar?

31 de outubro de 2019
Gestão
Prazo médio de recebimento

Prolongar os prazos de pagamento e negociar as possibilidades de parcelamento para clientes são estratégias comuns para o fechamento e a renovação de contratos. No entanto, o desencontro recorrente entre o prazo médio de recebimento de vendas (PMRV) e a data de pagamento das principais despesas pode prejudicar diretamente o fluxo de caixa da empresa, resultando em uma situação de déficit financeiro e altas taxas de juros.

Sua indústria também enfrenta esse desafio? Entenda como adequar seu prazo médio de recebimento corretamente e, assim, prevenir essas dores de cabeça em sua gestão!

A influência do PMRV na saúde financeira e econômica da sua indústria

As principais despesas de uma empresa ocorrem principalmente no início ou fim do mês, conforme o período de pagamento dos funcionários, fornecedores e outras despesas fixas do negócio. Quando são trabalhados prazos de 30, 60 ou 90 dias para o recebimento de vendas, é comum que essas entradas aconteçam apenas após a data das principais saídas.

Esse desequilíbrio é um dos motivos de empresas lucrativas apresentarem situações deficitárias de caixa, por exemplo. Assim, para garantir o capital de giro e o cumprimento de todos os pagamentos, muitos negócios acabam tendo que recorrer a soluções de financiamento, empréstimos, cheque especial, ou mesmo ao aporte de capital pelos sócios.

Mas será que essa é a melhor saída? Gestores que focam somente no desempenho financeiro podem colocar o rendimento econômico da indústria em risco. A dependência do capital de terceiros minimiza a capacidade de investimento, crescimento e negociação da empresa, que acaba se comprometendo com grandes desembolsos para o pagamento de juros excessivos e outras taxas.

Como uma alternativa mais viável, existem soluções financeiras com juros reduzidos que podem contribuir com a adequação do prazo médio de recebimento, sem prejudicar a liquidez e a rentabilidade da indústria.

A antecipação de recebíveis, por exemplo, é uma operação contabilística cada vez mais utilizada e, diferentemente do empréstimo, prevê simplesmente a troca de recebíveis futuros por dinheiro em caixa, que se mantém no balanço como um ativo, com um percentual mínimo de desconto sobre o valor total a receber.

5 Dicas para prevenir problemas com os prazos médios de recebimento

  1. Converse com seus clientes e fornecedores para negociarem prazos que sejam favoráveis para ambos os lados, mantendo uma boa relação comercial;
  2. Conte com suas equipes de marketing e vendas para elaborar campanhas de incentivo, controle de inadimplência e ofertas de melhores condições de pagamento;
  3. Entenda os prazos médios de pagamento oferecidos por seus concorrentes, e busque estabelecer diferenciais em sua política de negociações sem comprometer o faturamento e a lucratividade da sua indústria;
  4. Conte com um sistema de gestão industrial para otimizar o gerenciamento de suas contas a pagar e contas a receber, seu fluxo de caixa e controle orçamentário. Um sistema de gestão garante a integração de todos os dados da sua indústria em tempo real, contribuindo com a tomada de decisões estratégias;
  5. Em casos que não é possível evitar o desencontro entre os prazos de recebimento e pagamento, busque soluções financeiras com menores taxas de juros, como a própria antecipação de recebíveis, que comentamos anteriormente. Baixe gratuitamente o eBook que desenvolvemos em parceria com a Weel, especializada na antecipação de recebíveis, e entenda como funciona essa solução:
  6. [eBook] Tudo sobre a antecipação de recebíveis

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se