Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

7 dicas para aumentar a produtividade em sua indústria

28 de janeiro de 2021
Gestão
Aumentar-a-Produtividade

O ritmo de trabalho em uma indústria é bastante acelerado e dinâmico. Diariamente, entrega de matérias-primas, distribuição, gerenciamento de estoque, entre outras atividades compõem a rotina dos colaboradores desse segmento. Com uma volatilidade tão grande e multitarefas a serem desenvolvidas ao mesmo tempo, aumentar a produtividade é fundamental para melhores resultados.   

No último trimestre do ano passado, a produtividade na indústria aumentou em 8%, representando o maior crescimento da série histórica dos últimos 20 anos, de acordo com a CNI (Confederação Nacional da Indústria).  Prova disso, se reflete em relação às entregas feitas pelo segmento industrial no período: o volume produzido durante os meses de julho a setembro teve aumento de quase 26% em relação ao trimestre anterior.

Como aumentar a produtividade na indústria?

Em um momento de retomada da economia, aumentar a produtividade na sua indústria é fundamental. Mas como fazer isso? Confira 7 dicas de como expandir a produção e tirar máximo proveito do tempo de trabalho em uma empresa.

1- Faça o mapeamento e padronização dos processos

Processos claros e rotinas padronizadas ajudam a criar um fluxo organizado de demandas e reduz tempo e esforços exigidos na hora de cumprir com uma ou mais atividades.

Mapear os processos é uma solução eficiente para aumentar a produtividade,pois tem a capacidade de controlar as informações, evitar gaps e erros em relação a uma tarefa que foi realizada de forma diferente, sem prazos e planejamento definidos.

Como vantagem de se criar um mapeamento bem estruturado das demandas, podemos destacar:

  • Organização e controle de todas as etapas de produção;
  • Identificação e prevenção de possíveis gargalos;
  • Evitar processos longos e demorados;
  • Delimitar e esclarecer funções de cada colaborador ou área;
  • Prevê matérias-primas e equipamentos (menor índice de problemas relacionados à falta de estoque, por exemplo);
  • Gestão inteligente do tempo;
  • Cumprimento dos prazos;
  • Capacitação de novos funcionários;
  • Otimização do fluxo de trabalho diário.

2- Entenda a demanda do seu segmento

O autoconhecimento do seu negócio permite que você identifique maneiras eficazes de revisar o fluxo produtivo, eliminar gargalos, economizar com matéria-prima e gerir da melhor maneira o seu estoque.

Para isso, contar com um espaço que integre as informações e disponibilize-as de forma segura entre a gestão é importante para criar um alinhamento entre as áreas da empresa.

Além de aumentar a produtividade, ter o controle dos dados do seu estoque, histórico de reposição, entre outros indicadores ajuda a fazer um fluxo de trabalho mais fluido e com poucas interferências.

Um sistema de gestão com essa funcionalidade (S&OP – Sales and Operations Planning) pode te ajudar a levantar essas informações de forma automática e confiável, empregando a técnica RCCP (Rough Cut Capacity Planning – Planejamento Macro de Capacidades).

3- Faça a gestão do seu estoque

Fazer a gestão de estoque vai muito além de apenas prever se a quantidade de produtos ou matéria-prima é suficiente para garantir a entrega. É claro que isso é de suma importância, mas, outro ponto fundamental é a capacidade de monitorar o tempo que o produto fica parado e também a validade que ele tem, evitando desperdícios.

Uma dica para organizar o estoque é seguir uma metodologia de estocagem como a de estoque mínimo, que prevê uma quantidade mínima de produtos disponíveis para não haver atrasos na demanda ou perda de materiais.

4- Planeje os recursos de produção

Fazer o planejamento de recursos é um procedimento que auxilia não só no aumento da produtividade, como também na redução de custos a curto e longo prazo.

Isso auxilia a evitar atrasos na entrega, falta de recursos, demora nos procedimentos e na execução das tarefas. Com recursos disponíveis e organizados, é maior a possibilidade de garantir um fluxo de trabalho mais fluido.

Mas o que deve conter em um planejamento de recursos de produção?

  • Informações de compra e produção;
  • Quantidade de produtos/matérias-primas;
  • Calendário de entregas;
  • Mão de obra eficiente;
  • Setups dos equipamentos.

5- Tenha um roteiro de fabricação

Pode parecer óbvio, mas ter em mãos o roteiro do que será fabricado ajuda a ter uma visão mais próxima e realista da sua fábrica.

A partir disso, é possível desenhar fluxos detalhados focados em aumentar a produtividade e até implementar metodologias ágeis – como scrum e kanban – para ter um cronograma de trabalho focado em entregar rápidas e direcionadas ao que agrega mais valor ao cliente.

6- Tenha uma matriz de riscos

Em qualquer empresa, saber lidar com os riscos é fundamental.  Em todos os casos, ter isso mapeado e pensado com antecedência ajuda a evitar possíveis problemas.

Um dos procedimentos mais recomendados é fazer a manutenção preventiva dos equipamentos utilizados na linha de produção. Afinal, se um equipamento quebra, pode comprometer diretamente na entrega do seu produto ou serviço para o cliente final, o que compromete a confiabilidade da sua empresa no mercado.

Quando se tem uma matriz de risco e uma rotina de manutenção preventiva dos equipamentos, alguns benefícios podem ser encarados logo de cara:

  • Menor índice de retrabalho;
  • Redução no risco de acidentes no trabalho;
  • Melhora na qualidade dos produtos;
  • Evitar atrasos com clientes.

7- Faça a gestão de pessoas

Desenvolver pessoas e criar líderes é uma ação mais do que necessária para aumentar a produtividade da sua empresa. Afinal, são os colaboradores que fazem com que todas as etapas aconteçam. Se eles estão desmotivados ou cometendo falhas por falta de capacitação, isso se reflete em erros constantes em diversas etapas da sua indústria.

Motivar as pessoas e fazer uma gestão transparente faz com que a entrega do trabalho seja feita com máxima eficiência, o que resulta na qualidade e satisfação do cliente.

Com o apoio da tecnologia e dados, é possível hoje mensurar e identificar problemas na gestão de pessoas a partir de alguns indicadores como:

  • Queda na produtividade;
  • Faltas e atrasos recorrentes;
  • Conflitos de um colaborador com outros membros;
  • Estagnação;
  • Não adaptação a mudanças;
  • Falta em reuniões internas;
  • Não engajamento com a cultura organizacional;
  • Índice de turnover elevado.

Lembre-se: a equipe é a verdadeira força motriz do seu negócio. De nada adianta investir nos melhores equipamentos, se o time estiver desmotivado, afinal, eles não farão o melhor uso das ferramentas.

Fazer a opção de um sistema integrado em sua indústria, irá auxiliar em grande parte dos processos, como melhor gestão e a integração de todos os setores, facilitando a comunicação e a padronização dos processos. A ABC71 é uma empresa especializada em gestão industrial e conta com consultores capacitados para lhe ajudar. Entre em contato agora mesmo!

Baixe o nosso Ebook!

Quer saber mais sobre como aumentar a produtividade na sua empresa? Disponibilizamos o e-book “7 dicas para tornar a sua produção industrial mais eficaz”. Para fazer o download, clique aqui agora mesmo!

Comentários

Tags Relacionadas análise de resultadosdicasdicas de liderançagestão de negociosgestão de pessoasprodutividadeprodutividade equipe
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se