Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

Como fica a produção industrial diante do novo coronavírus?

3 de junho de 2020
Notícias
Produção industrial

A produção industrial brasileira vem passando por uma série de “adaptações relâmpago” que certamente exigem muito esforço dos seus colaboradores, contudo, dada a situação, é essencial que processos preventivos de distanciamento social sejam adotados no ambiente industrial.

Assim como essas adaptações impactam na produção de forma geral aumentando o tempo de fabricação ou diminuindo as quantidades produzidas.

De uma forma ou de outra, a indústria não pode parar porque, na sua grande maioria, está diretamente ligada com a cadeia de serviços essenciais para a sociedade durante o estado de pandemia.

Quais são as condições relativas à produção industrial hoje?

Tanto na produção de bens intermediários como bens de consumo, as exigências sanitárias são as mesmas, visando a segurança de seus colaboradores, clientes, parceiros e distribuidores, bem como do consumidor final.

Essa preocupação deve ser redobrada em setores com uso intensivo de mão de obra, como no caso dos frigoríficos, por exemplo, onde os colaboradores trabalham lado a lado e diante das esteiras por onde passam as proteínas animais que serão manipuladas por eles.

Mesmo com o cumprimento de todas as exigências sanitárias pertinentes à categoria, como luvas, máscaras descartáveis, óculos de proteção, botas de borracha e toucas de cabelo descartáveis, pelo menos 4 frigoríficos na região sul do país já tiveram as suas atividades totalmente paralisadas em decorrência de surtos de contaminação pela Covid-19 até o mês de maio de 2020.

Mediante a esse cenário, podemos observar que a produção industrial está em uma situação muito mais delicada do que o previsto há dois ou três meses atrás, portanto, os cuidados precisam ser intensificados.

Não estamos falando apenas dos cuidados já prescritos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), como o uso de máscaras na rua e higienização das mãos. Infelizmente, o coronavírus, possui uma taxa de contágio muito elevada e, por isso, mesmo com todos os cuidados, estamos todos sujeitos à contaminação.

A boa notícia é que temos muitos recursos para diminuir as probabilidades de contaminação no ambiente industrial, visando a segurança dos profissionais da indústria e do seu negócio, que depende das pessoas que nele trabalham.

Como diminuir as possibilidades de contágio na produção industrial?

Se tem uma coisa que a pandemia tem nos ensinado é que não podemos prever o futuro com estimativas de quando exatamente vamos deixar de nos preocupar com a covid-19.No entanto, até que alguma solução definitiva surja, nós devemos tomar o máximo de cuidados.

Pensando em medidas que podem ser adotadas para a sua produção industrial não parar, percebemos que é necessário analisar os contextos em que os contágios acontecem com maior frequência para, em seguida, tomar a medida preventiva necessária. São alguns desses casos:

O trajeto dos colaboradores até a empresa

Sabemos que quanto maior é a aglomeração de pessoas, maiores são as chances de contágio. Diante desse fato, podemos facilmente concluir que as conduções públicas, como ônibus, trem e metrô, aumentam as probabilidades do seu colaborador contrair o coronavírus.

Com essa situação, fica a pergunta: O que fazer para o colaborador não depender de condução pública, visto que o home office não é uma opção para a minha indústria?

Uma das saídas é a chamada “carona solidária”, tendência que se espalhou pelo mundo na década passada com foco em reduzir o congestionamento, diminuir a poluição do ar e a emissão de gases do efeito estufa.

No caso da covid-19, a carona solidária passa a ser mais um meio de prevenção, visto que 1 funcionário pode trazer até 4 colaboradores que, até então, dependiam do transporte público.

Outra ideia que pode ser levada em consideração, dependendo das condições logísticas de transporte, é a contratação de ônibus fretados com medidas de higienização no embarque e desembarque dos colaboradores, tornando a empresa o único ponto de aproximação social além da casa e do supermercado.

A aderência às rotinas preventivas por parte dos colaboradores

Quando falamos em prevenção, o assunto está diretamente ligado ao comportamento das pessoas. Não adianta 60% ou 70% de aderência às regras de higienização, todos precisam fazer a sua parte!

Por essa razão, é importante que a indústria adote uma postura de conscientização constante, alertando os colaboradores que essas medidas preventivas não são só para eles, mas também para a proteção de suas famílias.

Uma decisão que pode partir do seu RH é a adoção de um sistema de pontos baseados na postura dos colaboradores, como o uso correto da máscara, a limpeza do maquinário e a higienização das mãos no ciclo de tempo determinado pelo setor de Segurança e Medicina do Trabalho.

A soma dos pontos pode gerar algum tipo de benefício atrativo, como um dia de folga, premiação em dinheiro ou um bem de consumo. O importante é que todos os colaboradores se sintam atraídos pela ideia de cumprir ao máximo todas as medidas protetivas contra o coronavírus.

Pesquisar referências e avaliar a possibilidade de adaptação

Saber o que grandes empresas estão fazendo para manter as medidas de segurança com o menor impacto nos processos de produção industrial é fundamental nesse momento.

A criação de um plano de ação estratégico requer a análise dos piores e dos melhores cenários e, como já mencionamos acima, apesar de todos os Equipamentos de Proteção Individuais (EPI), indústrias com uso intensivo de mão de obra e processos de produção que mantêm os colaboradores lado a lado se tornaram focos de contágio.

Esse é um momento onde toda inovação é bem-vinda, e o compartilhamento de informações também. Caso a sua planta tenha mudado algum processo de produção industrial e essa adaptação esteja sendo bem-sucedida, é muito importante para a economia do mercado que esse case seja compartilhado, visto que os seus fornecedores e clientes também podem se beneficiar com a mesma solução desenvolvida para os seus processos.

Nesse cenário de adaptação constante, é essencial contar com a otimização do gerenciamento de todas as tarefas relacionadas à produção industrial, e a ABC71 pode te ajudar com isso!

A sua planta pode precisar, mesmo durante a pandemia, de um ERP feito especificamente para as rotinas da indústria e constantemente atualizado para atender novas demandas que surgem no cenário produtivo brasileiro. Entre em contato com a nossa equipe especializada e entenda na prática como a ABC71 pode contribuir com a sua empresa nesse momento.

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se