Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

Conheça as 5 etapas do processo de tomada de decisões

23 de setembro de 2021
ERP, Gestão
processo de tomada de decisões

No mercado de trabalho como um todo, o processo de tomada de decisões é a principal responsabilidade de qualquer gestor e no ambiente industrial não é diferente. Afinal, é necessário que se faça escolhas para que a indústria continue crescendo, apresentando bons resultados e aumentando a sua performance. 

Durante o seu dia a dia, o gestor precisa tomar dezenas ou centenas de decisões para resolver os problemas. E existem desde decisões mais simples, com poucas consequências, até decisões mais complexas e definitivas, que podem definir os resultados, os objetivos e os caminhos da organização por um bom tempo.

Afinal, é o processo de tomada de decisões que faz com que uma empresa realmente cresça, se reinvente e continue competitiva no mercado, conservando sua essência e ampliando os seus horizontes.

Mas, independentemente da decisão a ser tomada, existem três regras que precisam ser levadas em conta:

  • Pensar com racionalidade;
  • Usar uma metodologia bem estabelecida para processo decisório;
  • E contar com suporte da tecnologia para coletar dados e diminuir os erros.

No nosso artigo, por exemplo, você vai descobrir as 5 etapas que envolvem o processo de tomada de decisões, bem como a melhor forma de utilizar a tecnologia para te ajudar nesse processo. Confira:

Os 5 passos do processo de tomada de decisões:

1º passo: identificando o problema

Normalmente, uma questão ou problema a ser solucionado é o que inspira a tomada de decisão. 

Dessa forma, é indispensável investir um tempo para compreender as necessidades dessa situação, do contrário, qualquer outro passo adiante poderia ser prejudicado. Portanto, não menospreze essa etapa, afinal, a última coisa que se quer no processo de tomada de decisões é perder tempo correndo o risco de se tomar uma decisão ineficaz, ou seja, que não consiga trazer a solução ou os benefícios que você realmente precisa.

Por isso, defina o problema de forma racional e calculado, para que ele possa ser resolvido.

2º passo: buscando informações

O próximo passo do processo de tomada de decisões tange à coleta de dados que servirá de base para a sua decisão. O objetivo aqui é fazer uma análise minuciosa da situação e descobrir em que contexto o problema identificado na etapa anterior está inserido. Para isso, você pode conversar com pessoas ligadas ao problema, fazer uso de questionários, revisar os relatórios anteriores ou apostar nas observações de campo.

3º passo: analisando as alternativas

Antes de considerar como se posicionar em relação aos dados coletados no passo anterior, é importante que se tenha em mente todos os caminhos e as alternativas palpáveis e possíveis para aquela questão.

Se for um problema de chão de fábrica ou que envolve equipamentos, por exemplo, uma boa alternativa é dar autonomia para que os seus colaboradores elaborem uma proposta de solução para aquele problema. 

A gestão horizontal, por exemplo, é um modelo de liderança em que os colaboradores possuem maior liberdade para executar suas atividades e tomar decisões com mais precisão.

Outra opção é privilegiar um brainstorm. Afinal, cada opinião pode ser uma nova perspectiva do problema, e, consequentemente, da solução. Depois, basta separar as melhores soluções e seguir para a próxima etapa.

4º passo: escolha da melhor alternativa

Naturalmente, o próximo passo é a aplicação da alternativa mais adequada para o enfrentamento do problema. Essa também é uma das etapas mais importantes do processo de tomada de decisões. 

Por isso, é preciso traçar possíveis cenários para cada alternativa, no intuito de antecipar o resultado. O processo de análise da alternativa mais indicada vai facilitar o caminho até a realização do objetivo.

Para isso,, você pode colocar as alternativas em uma ordem de prioridade, com base em critérios e valores coerentes ao problemas a ser resolvido. No final, você pode escolher até uma combinação de alternativas.

Outra metodologia aplicável é a criação de um quadro de perdas e ganhos para cada proposta.

 “O que se ganha (ou se perde)  fazendo isso? O que se ganha (ou se perde) fazendo aquilo?”. Em seguida, é só comparar o custo-benefício de cada alternativa e avaliar a melhor proposta final.

5º passo: decisão e acompanhamento

Superando a avaliação de alternativas e suas respectivas consequências, os dados apurados com as pesquisas ajudaram a tomar uma decisão mais assertiva e elaborada. Com a decisão tomada, no entanto, o trabalho não chega ao fim. É de fundamental importância que você procure também acompanhar os resultados dessa escolha, a fim de verificar o seu grau de eficiência e, se for preciso, mudar de rota.

Agora que você já entendeu o processo de tomada de decisão, utilize as dicas apresentadas e pesquise sempre por novas ferramentas para evitar erros e fazer escolhas cada vez mais assertivas.

Como o ERP pode auxiliar no processo de tomada de decisões?

Sabemos que o processo de tomada de decisões é muito importante para qualquer indústria, afinal, ele é fundamental para identificar os problemas e manter o controle diante de toda e qualquer situação.

Você sabia que um sistema ERP também pode facilitar esse processo? Principalmente no que se refere à disponibilidade de informações e o controle financeiro? Com um sistema de gestão integrada, você pode contar com máxima transparência e alinhamento de todas as áreas do seu negócio.

Além do mais, a ferramenta oferece dashboards para que você consiga entender de maneira mais visual o momento da sua empresa e a situação atual do seu negócio, o que ajuda na tomada de decisões estratégicas. 

Quer saber mais sobre os benefícios de um ERP para o processo de tomada de decisões? 

Então conte com a ABC71 e solicite agora mesmo um orçamento. 

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se