Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

O ABC do planejamento e controle de produção

20 de maio de 2020
Gestão
planejamento e controle de produção

Para um profissional que já trabalha com a gestão industrial há algum tempo, o planejamento e controle de produção, conhecido como PCP, pode ser um assunto do cotidiano. Mesmo assim, esse processo  pode e deve ser otimizado através de ferramentas especializadas.

O planejamento e controle da produção tem influência sobre todo o fluxo produtivo da indústria. Desde a matéria-prima que será processada e a capacidade das máquinas, até o processo produtivo em sua totalidade, envolvendo a alocação de pessoas, potencial de produção, quantidade produzida, sequenciamento produção e estoques.

Com essa abrangência o PCP torna-se uma das bases para a tomada de decisão crítica da indústria, englobando fatores como investimentos, proposta de valor, abertura de novos mercados, entre outros.

Em tempos de adaptação, como o que estamos vivendo, é fundamental ter um plano de produção cada vez mais controlado, bem como uma mão de obra organizada e preparada para lidar com qualquer tipo de imprevisto.

O que é o planejamento e controle de produção?

O principal objetivo do PCP é comandar o processo de produção, convertendo informações de diversos setores em ordens de produção e ordens de compra. Com esses dados, é possível traçar ações estratégicas com prazos finais fundamentados por um bom planejamento.

Dentro desse plano é necessário que algumas questões sejam levadas em consideração:

  • O que será produzido?
  • Quanto será produzido?
  • Quando será produzido?
  • Como será produzido?
  • Onde será produzido?
  • Quem irá produzir?

Com uma análise detalhada da equipe de gestão e as respostas para as perguntas levantadas pelo PCP, o planejamento da capacidade de produção industrial fica mais simples e ágil. Outros fatores como a administração de materiais, padronização de produtos e o próprio fluxo de produção ficam mais táticos e organizados, possibilitando que os gestores tenham uma alocação de recursos e pessoas mais eficiente.

Estruturando o planejamento e controle de produção

O PCP passa por algumas etapas que podem variar de indústria para indústria, mas algumas delas são essenciais para que possamos chamar o processo de planejamento e controle de produção:

Previsão de demanda

Como o próprio nome diz, trata-se de uma previsão de quanto a indústria irá vender para calcular o que irá produzir em curto, médio e longo prazo.

Os dados de análise deverão ser coletados dos históricos de produtos mais vendidos, matéria-prima mais utilizada na produção, aproveitamento mínimo que o estoque exigiu e referências de vendas sazonais.

Planejamento e capacidade de produção

Nessa etapa, são utilizados os dados coletados na previsão de demanda para definir se alguma adaptação será necessária para o setor conforme a capacidade de produção.

Possíveis vantagens que podem ser usadas a favor da indústria surgem nesse momento, aumentando ou reduzindo a produção de acordo com a demanda.

Planejamento agregado de produção

Também conhecido como PAP, nesse momento é definida a estratégia de produção mais viável para a planta. O indicado é que esse processo seja feito anualmente, com revisões mensais, levando em consideração a demanda dos clientes e a sua capacidade de produção.

Essa é a etapa de tomada de decisão do PCP! Nesse momento deve ser decidido:

  • Volume da produção;
  • Compra de matéria-prima para o estoque;
  • Demissão e contratação de pessoas;
  • Subcontratações;
  • Liberação de horas extras para a produção;
  • Contratações de serviços de logística terceirizados;
  • Mudanças de fornecedores.

Plano mestre de produção (curto e médio prazo)

Abreviado pelas siglas PMP, essa etapa avalia a execução de curto prazo dos planos de produção da indústria, possibilitando assim a análise e o direcionamento de recursos para garantir as entregas dentro do período predefinido.

Programação detalhada de produção (curto prazo)

Aqui temos mais uma sigla: PDP, que ilustra, em detalhes, como a indústria irá produzir diariamente. Para que esse processo funcione adequadamente, é importante implementar algumas atividades na rotina da planta:

  • Sequenciamento das ordens de produção: Estipula a sequência operacional das máquinas com o objetivo de diminuir fatores como ociosidade, atrasos e perdas de estoques;
  • Gestão de materiais: A função dessa atividade é controlar o estoque, indicar o tamanho adequado dos lotes de acordo com a demanda, organizar um estoque de segurança e definir como a matéria-prima será reabastecida;
  • Emissão das ordens de produção: Nessa atividade, são emitidos os documentos necessários para o início das operações. Nesse momento, ocorre a liberação das atividades da operação.

Controle de produção

Essa atividade é contínua! Ao mesmo tempo que executa o processo produtivo, inicia outro ciclo de etapas do PCP, alimentando os sistemas com informações sobre como está a produção atual e gerando dados para planejamentos futuros.

Ferramentas de apoio

Algumas ferramentas que podem auxiliar na implantação desse sistema de gestão operacional são as metodologias de produção enxuta, como o sistema Just In Time, Poka-yoke, Kaizen. Kanban e Six Sigma, com foco na agilidade,  produtividade e redução de custos para a indústria.

A implementação dessas metodologias de produção varia de indústria para indústria. Aqui no Blog do ERP, nós temos um artigo completo sobre sistemas de produção e como introduzir essas ferramentas na sua planta. Lá você encontra o assunto abordado de forma mais detalhada!

O planejamento e controle de produção é um sistema de trabalho e, para funcionar de forma eficiente, precisa do apoio tecnológico que só um ERP construído com base nas rotinas de uma indústria pode fornecer. Entre em contato com a nossa equipe especializada e entenda na prática como a ABC71 pode te ajudar a planejar, programar e controlar a sua produção.

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se