Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

Estoque mínimo na indústria, o que é e como gerenciar?

5 de agosto de 2020
Gestão
Estoque mínimo na indústria

Uma gestão de estoque eficiente é um desafio constante e que preocupa empresas de todos os segmentos. Isso porque mercadoria parada por muito tempo pode estragar, ser danificada, sair de linha, e no lugar de gerar lucro, torna-se um gasto desnecessário. Por outro lado, a preocupação em perder vendas por falta de produtos estocados também é grande.

O estoque mínimo é uma metodologia de gerenciamento também conhecida como “estoque de segurança” ou “estoque de reserva”. Na prática, trata-se de armazenar uma quantidade mínima do produto no departamento de forma a não ter excessos e nem falta de materiais. Mas como saber se esse modelo de gestão é eficiente para meu negócio? Como posso calcular a quantidade mínima de um item?

O que é estoque mínimo?

Como já falamos anteriormente, o estoque de segurança é o número mínimo de produtos que precisam ser armazenados para evitar desperdícios. A lógica parece bem simples, mas alguns aspectos do negócio devem ser levados em consideração para fazer a gestão de maneira assertiva.

O primeiro ponto é entender o tipo de empresa que estamos falando: enquanto uma fabricante é focada na produção de um produto, ou seja, possui tempo hábil maior para fabricação, uma distribuidora, por outro lado, precisa ter o material disponível à pronta entrega, logo, a preocupação com reserva de materiais é muito maior.

Trabalhar com estoque reserva é organizar de maneira mais justa os materiais disponíveis. Um bom controle de armazenados oferece muitas oportunidades ao empresário, como:

  • Ter mais domínio sobre o momento e a necessidade de repor mercadorias;
  • Evitar perdas ou desvios de produtos;
  • Precificar o produto final incluindo os gastos com estoque de maneira justa;
  • Administrar melhor capital de giro;
  • Menor espaço para alocar os materiais.

Em suma, o estoque mínimo é uma maneira de fazer com que a empresa consiga ter máximo domínio sobre o que vende e o que armazena. Isso exige um alto grau de organização e conhecimento do próprio negócio.

Mas afinal, como calcular o estoque mínimo?

Calcular uma quantidade mínima do produto para evitar desperdício e excesso parece ser complexo, mas na verdade, é uma conta simples e rápida.

O primeiro passo é fazer uma análise histórica do seu negócio e entender se ele tem algum tipo de sazonalidade. Por exemplo: um vendedor de ar condicionado não pode ter no inverno a mesma quantidade de estoque do verão, já que a procura pelo produto em épocas mais quentes é muito maior do que em estações de temperaturas baixas. Para isso, é importante que a empresa adquira um sistema para gerenciamento de mercadorias, pois a documentação nesse momento é de grande importância.

Para fazer o cálculo, é necessário contabilizar a média de vendas do produto nos últimos meses e dividir o valor por dias de operação. Depois, para conseguir o mínimo lote de reposição, é necessário multiplicar a quantidade em dias do tempo de ressarcimento pela média de consumo diário. Para entender melhor, vamos montar uma fórmula:

  • Consumo médio diário = média de consumo mensal / número de dias do período analisado.
  • Estoque mínimo = consumo médio diário x tempo de reposição

Vamos exemplificar para ficar mais claro: suponhamos que a venda de um produto em um mês foi de 180 unidades. O consumo médio diário é a quantidade de produtos vendidos no mês/número de dias, ou seja, 180 unidades/30 dias, o que resulta em uma média de 6 vendas. A periodicidade de reabastecimento do estoque é de 10 dias, logo, o estoque mínimo é igual a 60 unidades do material (6 vendas em média x 10 dias entre uma reposição e outra).

Além desse cálculo, também é recomendado incluir uma margem de segurança para caso haja um aumento repentino da venda do seu produto. O ideal é deixar um extra de 10 a 15% para complementar. A margem de segurança é o valor do estoque mínimo somado a porcentagem de reserva.

Estoque mínimo x estoque máximo

Embora partam de ideais opostos, o estoque mínimo e máximo são complementares. Enquanto o estoque mínimo é o menor valor possível de material guardado para evitar escassez, o estoque máximo trata-se do número limite de unidades necessário para não haver desperdícios.

A premissa do estoque máximo é evitar gastos com perdas de mercadorias ou exageros de matéria-prima. Para calculá-lo é necessário antes contabilizar o estoque mínimo e somar o valor ao do lote de reposição, que é a quantidade em dias ou unidades que um produto deve durar.

A fórmula do estoque máximo é:

  • Estoque máximo = estoque mínimo + lote de reposição.

Como incluir a gestão de estoque mínimo em uma empresa?

Como pudemos perceber, o estoque de segurança apresenta muitas vantagens para uma empresa, a principal delas é a economia de recursos. Ainda sim, para implementar uma lógica de organização tão bem definida, é importante ter disponível os dados de vendas e de mercado do seu segmento.

É possível conseguir esse controle investindo em um sistema de gestão que integre as áreas de vendas e logística principalmente. A ABC71 possui um time de consultores capacitados para identificar o tipo de programa de gestão ideal para o seu negócio. Se você ficou interessado nesse tipo de metodologia, entre em contato para conhecer a melhor solução para sua empresa!

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se