Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

6 Dicas para melhorar sua administração de produção

18 de dezembro de 2017
Gestão
Administração de produção

Como meu negócio pode aumentar os lucros e a produtividade? Essa é, provavelmente, a dúvida da maioria dos gestores. Bom, a resposta, na verdade, não está em uma decisão específica, nem compete a apenas um setor da empresa – mas uma administração de produção eficiente pode colaborar (e muito) com esse processo, contanto que siga algumas estratégias.

Confira nossas 6 dicas de como melhorar sua administração de produção!

1. Tenha claro as responsabilidades e as metas da sua administração de produção

É impossível chegar longe, se não se sabe qual caminho seguir. Por isso, antes de qualquer passo, você e toda a sua equipe devem ter consciência de quais são as responsabilidades, necessidades, metas e objetivos do setor.

Mais do que criar produtos e serviços, a administração de produção possui a função de compreender e desenvolver objetivos estratégicos; proporcionar melhorias contínuas de desempenho e qualidade; planejar e controlar a produção; bem como otimizar os processos.

Todas essas responsabilidades também são decisivas, por exemplo, para garantir um bom índice de produtividade, com redução de falhas e prejuízos.

2. Faça um diagnóstico preciso para fundamentar suas decisões

Na prática, esse é o primeiro passo no caminho de uma administração de produção otimizada.

Identifique cada processo e os fluxos da sua produção. Acompanhe a chegada e saída de recursos, a logística, o planejamento, bem como as atividades e técnicas de desenvolvimento. Uma visão clara e concreta é capaz de fundamentar decisões mais assertivas.

Dessa forma, é possível verificar a necessidade de uma nova contratação, investimento em maquinário ou capacitação e especialização dos colaboradores; ou, inclusive, distribuir de maneira adequada a carga horária entre seus funcionários, analisando ainda momentos emergenciais que demandam horas extras da equipe.

3. Um pé atrás é melhor que um passo maior que a perna

Há aqueles que dizem que as coisas sempre dão errado nos piores momentos. Agora, imagine se logo em um período de alta demanda e produção, com entregas importantes em prazos curtos, uma das máquinas apresentasse defeito… indiscutivelmente, afetaria o ritmo de produção e o atingimento das metas, certo? Pois é, mas isso pode ser evitado.

É um grande erro encarar as medidas preventivas como custos que podem ser adiados. Evite aquele “barato que sai caro”: estabeleça ciclos de manutenção de maquinário e revisões periódicas dos processos e gastos.

4. Saiba exatamente o que você precisa produzir, quando produzir e como produzir

Certas coisas não podem ser “a olho”. Para uma administração de produção eficiente, não basta intuição… você deve basear os níveis, a periodicidade e as técnicas de cada processo em um histórico de informações, seguindo um ciclo bem definido: planejar -> executar -> controlar -> aprovar/reprovar.

Além disso, é preciso manter a atenção com determinadas variações na produção, como volume e variedade.

Um dos principais problemas enfrentados pelas indústrias atualmente é a dificuldade em se manter competitivo, superar a concorrência e, ao mesmo tempo, garantir a lucratividade. A partir do gerenciando adequado de recursos, produtos e serviços, as entregas tornam-se mais ágeis e com custos reduzidos, ajudando sua empresa a oferecer o que os clientes buscam, no momento e com a qualidade que eles precisam!

5. A administração de produção não existe sozinha. Integre os setores e processos da sua empresa

Outro erro grave que alguns gestores cometem é partir do princípio que um setor é mais importante que outro dentro de uma indústria. Se você tem o departamento de engenharia para desenvolver seus produtos, também precisa do Marketing e vendas para vendê-los e da Controladoria para acompanhar os custos e lucros desses processos, por exemplo.

E se um dia faltarem recursos ou haver muito desperdício e prejuízo com materiais? Nesse caso, os processos devem estar alinhados com a gestão de materiais, de forma a garantir a alta disponibilidade dos insumos, mantendo níveis de estoque otimizados.

Está certo que a produção ou a prestação de serviços são o que movimenta um negócio, mas elas não acontecem sem os outros setores e funções.

6. Conte com um software de gestão

Sem dúvidas, manter tudo nos trilhos demanda um trabalho árduo, planejamento eficiente e muita organização. Mas acreditamos que isso pode ser mais simples… Apostar em ferramentas gerenciais vem sendo a estratégia de muitos gestores.

Um ERP, por exemplo, além de otimizar a administração de produção, a partir do estabelecimento de metodologias que permitam o melhor uso das matérias-primas, ainda integra os módulos de estoque, recebimentos, engenharia e controle de produção, entre outros, para uma visão sistêmica dos processos.

Quer saber mais sobre como um sistema de gestão pode ajudar sua administração de produção e outros processos da sua indústria? Entre em contato com a ABC71 e converse com um de nossos especialistas!

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se