Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

Gestão industrial farmacêutica: Como um ERP pode ajudar?

27 de novembro de 2019
ERP
Gestão industrial farmacêutica: Como um ERP pode ajudar?

Com os avanços da ciência e da tecnologia, a gestão industrial farmacêutica necessita de profissionais mais capacitados, métodos produtivos em constante desenvolvimento e, claro, ferramentas e soluções que viabilizem a evolução estruturada do segmento.

A legislação e as normas de conformidade são cada vez mais rigorosas, ao mesmo passo que a cadeia produtiva se torna mais complexa, exigindo o rígido controle da qualidade de produtos e insumos, o gerenciamento seguro de fórmulas e a total rastreabilidade de lotes.

Assim, a dúvida que fica é: Como enfrentar esses desafios? A gestão industrial farmacêutica deve repensar seus processos e, para isso, buscar tecnologias e sistemas capazes de compreender e atender às particularidades desse setor é um importante ponto de partida!

Um ERP focado na produção industrial, por exemplo, oferece funcionalidades e vantagens específicas para os desafios das indústrias químicas, farmacêuticas e de cosméticos. Entenda na prática como esse sistema pode contribuir com os resultados da sua gestão!

5 Vantagens de um ERP para a gestão industrial farmacêutica

1. Maior controle de produção

A integração e automação de ponta a ponta da fábrica otimizam a produtividade tanto dos equipamentos como de toda a equipe.

Seguindo esses princípios, um ERP monitora e analisa as informações relevantes para a produção em tempo real, incluindo previsões e pedidos de venda, fórmulas e especificações, recursos produtivos utilizados e disponíveis, programações de setups, lead time, capacidade produtiva das máquinas, entre outros fatores.

Assim, a ferramenta possibilita uma visão ampla de todos os processos e ajuda o gestor a acompanhar as atividades e entregas de forma prática e ágil, além de identificar os gaps e as oportunidades em cada etapa do fluxo produtivo, minimizando prejuízos, falhas e retrabalhos.

2. Qualidade e confiabilidade

Um simples erro no cálculo ou no gerenciamento da fórmula de um produto pode representar grandes riscos para a saúde do consumidor e para o meio ambiente. Dessa forma, o controle de qualidade e a segurança de todos os itens são uma preocupação diária na gestão industrial farmacêutica, seguindo regulamentações altamente rigorosas.

Nesse quesito, o ERP desempenha um papel decisivo, com módulos completos para a Inspeção de Qualidade e Metrologia Industrial!

Além de gerenciar materiais perigosos, o sistema realiza auditorias internas e externas, cálculos de incerteza conforme a RBC e o INMETRO, estudo avançado de não-conformidades, análise e homologação de fornecedores, certificados e laudos de inspeção, garantindo maior confiabilidade e qualidade em todas as entregas.

3. Adequação às normas do setor

A legislação que direciona as operações e prestações das indústrias sofrem constantes modificações e atualizações no Brasil, em especial as obrigações contábeis e fiscais, como o SPED. A falta de adequação às diferentes normas do setor pode comprometer desde a saúde financeira do negócio até a confiabilidade da marca, resultando em multas e penalidades, além de dores de cabeça desnecessárias.

Portanto, contar com uma ferramenta que otimiza esse processo faz toda a diferença para a rentabilidade, produtividade e conformidade da indústria.  No caso de um ERP, é possível não só gerenciar apropriadamente as licenças da Polícia Federal, Polícia Civil, Exército e Ibama, como cumprir com todas as entregas fiscais e contábeis, emitindo documentos de forma automática e confiável.

4. Rastreabilidade dos produtos

Uma das funcionalidades do ERP que contribuem com o controle e a qualidade da produção é justamente a rastreabilidade de todos os produtos.

Administrar o histórico de itens e recursos, monitorar a entrada e saída de veículos da fábrica e rastrear lotes com agilidade e eficiência a partir da data de validade, por exemplo, são apenas alguns dos recursos de um sistema de gestão que otimiza a segurança da sua indústria.

Automaticamente, o software facilita a identificação de lotes contaminados e a necessidade de retrabalhos ou recalls – cuidados extremamente importantes na gestão industrial farmacêutica!

5. Decisões mais assertivas

Uma gestão inteligente reflete automaticamente no aumento da lucratividade e do retorno sobre os investimentos, na redução de custos, na capacidade de inovação, mitigação dos erros e estabelecimento de estratégias mais assertivas.

Nesse processo, um ERP oferece todas as informações necessárias para as suas tomadas de decisão, sempre em tempo real e de forma precisa, eliminando incertezas, incoerências e falhas humanas, além de viabilizar o estabelecimento ágil de medidas preventivas e corretivas.

A sua indústria já conta com um sistema de gestão completo? Se sim, a ferramenta é realmente aderente aos processos da sua rotina industrial, ou o software ainda não compreende algumas singularidades do seu negócio?

Pioneira no desenvolvimento de sistemas ERP para indústrias no Brasil, a ABC71 desenvolve soluções focadas nos desafios do setor há mais de 45 anos.  O ERP Omega é resultado dessa expertise e experiência de toda a nossa equipe, oferecendo funcionalidades específicas para as particularidades de cada segmento.

Quer entender na prática como o nosso sistema pode contribuir com a gestão industrial farmacêutica? Entre em contato com um de nossos consultores e agende uma demonstração gratuita!

Comentários

Tags Relacionadas ERP para indústriasGestão de IndústriasIndústria farmacêutica
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se