Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

Como reduzir custos logísticos com o auxílio de um ERP?

15 de julho de 2021
ERP
custos logísticos

Fazer uma boa gestão dos custos logísticos é fundamental para que a sua empresa mantenha as contas em dia e também esteja preparada para qualquer imprevisto durante a operação. 

Para isso, é importante contar com uma boa fonte de dados para lembrar de todas as demandas que possam gerar gastos.  Afinal de contas, diferentemente do que se pensa, a logística não corresponde apenas à etapa de carga e descarga de um produto. Trata-se também de um processo amplo que engloba a escolha de fornecedores, transporte, estoque, armazenagem, etc. Ou seja, quase todas as etapas de uma supply chain – e por isso esses dois conceitos são tão confundidos. 

Em 2016, de acordo com a Confederação Nacional do Transporte, os custos logísticos consumiram 12,7% do PIB brasileiro. O principal impulsionador deste número tão elevado era o custo de estoque, algo que durante a pandemia, continuou acontecendo. Logo, sabemos que esse gasto só aumentou. 

A boa notícia é que, hoje, já é possível se prevenir e calcular os gastos logísticos com mais facilidade, rapidez e eficiência usando a tecnologia como aliada. Neste artigo, por exemplo, você vai entender como um sistema de gestão pode te ajudar a reduzir gastos e ainda melhorar a sua produtividade. 

O que são custos logísticos?

Os custos logísticos são, basicamente, os gastos gerados por meio das necessidades para manter a logística da sua empresa em pleno funcionamento. Isto é: custo de estoque, transporte, regulamentação, impostos, entre outras contas que podem surgir durante esse processo. 

Nesse sentido, é importante ter em mente que os custos logísticos correspondem a todas as etapas a partir do momento em que um produto é fabricado, desde o pagamento do fornecedor, até aquilo que é destinado para as transportadoras. A seguir, vamos entender mais sobre esses custos e como organizá-los para não ficar devendo e nem faltando dinheiro em seu caixa. 

Quais são os principais custos logísticos?

Como dito anteriormente, os custos logísticos envolvem diferentes áreas e departamentos, logo, conhecer quais são os principais é algo fundamental para que sua empresa consiga se planejar. 

Pensando nisso, separamos, para você, os mais comuns:

Estoque e Armazenagem

Não há dúvidas de que os gastos com estoque e armazenagem são bastante significativos e não podem ficar de fora do seu planejamento financeiro. Algumas empresas, inclusive, adotam metodologias de produção que eliminam a necessidade de um espaço para armazenamento, como é o caso do just in time, que tem a filosofia de que tudo que é comprado também é consumido. 

Mas existem outros métodos para quem deseja (e precisa) manter o estoque, como estoque mínimo e máximo. Para isso, é importante contar com um sistema que forneça dados sobre o histórico do seu negócio e atualizações da situação do estoque em tempo real para a equipe de vendas e marketing. 

Embalagem

As embalagens também oferecem custos logísticos que precisam de atenção. Afinal, contar com uma embalagem ruim pode ocasionar a perda do produto, o que geraria uma despesa ainda maior. Por essa razão, é fundamental consultar os fornecedores e entender em quais condições e qual a melhor embalagem para o seu produto, tanto no que tange o armazenamento quanto o transporte. 

Transporte e fretes

Se sua empresa possui veículos próprios, é necessário manter a documentação em dia; ou seja, gastos com combustível e outras regulamentações necessárias, como o IPVA, devem ser mapeadas.

Já no caso da sua empresa contratar uma transportadora, é fundamental ficar atento aos regimes tributários, o principal deles é o CIOT, (Código identificador de Operação de Transporte), além do valor que deve ser pago à empresa contratada, é claro. 

Tributos

Não há dúvidas de que o Brasil é um país com muitos impostos, e se manter em dia com eles é fundamental para que sua empresa continue operando sem problemas legais. O ICMS, IRPJ, CSLL e o PIS/Cofins são os principais, e manter seus pagamentos em dia é o único jeito de manter a operação. 

 Capital Humano

É claro que o pagamento dos funcionários não poderia ficar de fora da nossa lista de custos logísticos. Apesar de parecer óbvio, o salário dos colaboradores deve estar dentro do planejamento, para se ter uma visão macro de tudo que será gasto para manter o bom funcionamento da sua empresa. 

Outros gastos

  • Manutenção de equipamentos;
  • Aluguel, conta de luz, água;
  • Tecnologias;
  • Custo de perda de produto – ou falta.

Como reduzir os custos logísticos?

Os custos logísticos podem ser reduzidos com os investimentos certos. 

Uma dica valiosa, nesse sentido, é investir em um sistema de gestão que apoie sua empresa a organizar dados e também a aplicar metodologias eficazes para diminuir o gasto com estoque. 

Para isso, é importante definir indicadores para cada um dos custos, bem como um plano de ação focado em reduzir perdas e gastos desnecessários que possam acontecer.

O aumento da produtividade é um caminho importante também para que sua equipe consiga otimizar a operação e focar as atividades de um jeito mais ágil. Dessa forma, o consumo com energia elétrica, por exemplo, pode ser diminuído. Mas não se esqueça de nunca abrir mão da qualidade.

E um desses sistemas que oferecem funcionalidades precisas para garantir uma boa logística é o ERP.

Como um ERP pode ser útil para organizar e reduzir custos logísticos?

Cada vez mais, a necessidade de gerenciar gastos é uma pauta importante para empresas de todos os portes, afinal, novos tributos chegam, e mudanças nos hábitos de consumo e novas tecnologias surgem. 

O ERP é um exemplo de software que apareceu para ajudar as empresas a organizar melhor sua logística. Além disso, com um sistema ERP você consegue ter acesso a dados que mostram a situação real em cada um dos departamentos da sua empresa – da operação ao administrativo. 

Com isso, todas as áreas conseguem verificar e atualizar as suas demandas. 

Por meio de um ERP é possível monitorar também a entrega dos produtos, programar o pagamento dos fornecedores e ter todo o backoffice da empresa integrado ao sistema de gestão. 

Por fim, sua empresa consegue prever épocas sazonais, por meio de dashboards que exibem o histórico de compra e venda do seu negócio ao longo dos anos. Tudo isso de um jeito intuitivo, prático e seguro.

Com tudo organizado, sistematizado e integrado fica muito mais fácil identificar os gargalos e fazer uma melhor organização para o pagamento dos custos logísticos, não é verdade?

E você, ficou interessado nas vantagens que um sistema ERP pode oferecer para o controle de gastos do seu negócio? Então saiba que a ABC71 trabalha com tecnologias de gestão voltadas para indústrias. Entre em contato e solicite uma consulta para conhecer a melhor solução para sua empresa!

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se