Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

8 Funcionalidades que um ERP para indústria deve explorar

22 de julho de 2020
ERP
ERP para indústria

Utilizado em massa por empresas de todos os portes, os sistemas de gestão são grandes aliados para facilitar a rotina, organizar dados importantes e manter ou criar novos fluxos. Diferente dos sistemas de gestão tradicionais, o ERP para indústria oferece soluções completas incluindo funcionalidades avançadas que atendem as particularidades de cada empreendimento.

Esse sistema deve ser capaz de gerenciar o processo por completo, da fabricação até a entrega para o consumidor final, bem como, o controle de custos e tributos.

Dentro de uma cadeia de suprimentos é muito comum acontecerem falhas na comunicação entre as áreas envolvidas. O sistema de gestão para indústrias integra todas essas partes, do financeiro e fiscal à produção, logística e outros departamentos.

A seguir, elencamos algumas funcionalidades que um ERP para indústria possui e que podem otimizar os processos da sua planta como um todo.

8 funcionalidades que não faltam em um ERP para indústria

1.    Gestão Industrial

A organização de dados é um desafio constante em um empreendimento, pois cada área possui suas particularidades e maneiras distintas de planejar suas demandas. Fazer a gestão estratégica do seu negócio é fundamental para melhor aproveitamento recursos e comunicação entre todas as partes.

É importante ter um sistema que padronize e deixe em uma mesma rede todas as informações pertinentes. Os sistemas de gestão industrial são capazes de manter roteiros estruturados, registros de processos, procedimentos, controle de produção, entre outros dados que são fundamentais para uma empresa.

Além da organização interna, a ferramenta também facilita na hora de reunir os documentos necessários para criar o relatório na entrega do Bloco K (envio do livro de Registro de Controle da Produção e do Estoque) para o programa SPED Fiscal.

2.    Gestão da qualidade

Quando se fala em gestão de qualidade é necessário que haja alinhamento das partes de uma cadeia produtiva. A etapa de produção precisa de uma atenção especial. É nesse momento em que acontece o desenvolvimento e os testes de qualidade, do MVP até o produto que chega ao consumidor final.

O ERP é uma ferramenta de gestão com foco nos resultados que reforça a importância de todos os processos de maneira integrada. É possível no sistema incluir resultados e metodologia de testes de qualidade, documentação de protótipos, especificações do produto, entre outros aspectos da indústria em questão.

É possível também fazer a geração de laudos, criar certificados e gerenciar estoque. Isso evita problemas como: falta de reserva de matérias-primas, ruídos de comunicação entre produção e logística ou divulgação de produtos com informações equivocadas.

3.    Simulação de custos de produto

O ERP Industrial oferece uma simulação de possíveis cenários para auxiliar na tomada de decisão e criação de fluxos para tornar o processo industrial mais ágil.

O sistema auxilia no controle de custos e reproduz políticas de compras e tabelas com preços competitivos para apoiar na produtização. A ferramenta é capaz de calcular uma média dos custos de produção, e assim, estipular uma base para preços do produto.

4.    Gerenciamento de operações de terceiros

Sabemos que consumidor nenhum espera fazer uma compra e ter atrasos em sua entrega ou se desapontar com reembolsos por falta do produto no estoque. Por essa razão, a organização e o controle dos materiais é fundamental.

O ERP para indústria auxilia no gerenciamento de estoque por meio de um canal de comunicação entre clientes e fornecedores. O sistema é capaz de categorizar produtores, permitir o acompanhamento de prazo de validade das mercadorias, avaliar se a matéria-prima estocada é suficiente para manter cada produto/serviço, entre outras vantagens.

Se a sua indústria adota algum método de estoque específico (MRP, Ponto de Ressuprimento ou Revisão Periódica), o software ERP pode ser personalizado para manter o processo e até automatizá-lo.

5.    Gerenciamento de consignados

A ferramenta possui um sistema dinâmico que oferece a possibilidade de monitorar operações de compra e venda em consignação, ou seja, dentro da supply chain, o ERP oferece uma visibilidade da etapa que o produto está e por quais departamentos ele irá passar (e o que já passou).

O produto é apresentado em uma linha do tempo, o que antecipa a criação de documentações e faz com que todas as áreas fiquem integradas sobre a etapa do produto.

6.    Gerenciamento de custos

A saúde financeira da empresa é um dos mais importantes pilares. Com gastos equilibrados, é possível investir em novas tecnologias, mão-de-obra, produtos novos, expansão de mercado, etc. O ERP para indústria também pode ajudar com isso.

A ferramenta tem espaços que exibem os gastos de cada produto, fluxo de caixa e projeção de venda através de módulos de controles e gráficos em tempo real, de maneira automatizada. Além disso, o sistema também é uma maneira segura de armazenar dados importantes.

7.    Compliance

A estratégia de alinhamento de Compliance, quando bem feito, demonstra uma preocupação da empresa em ser transparente e domínio total dos processos e procedimentos. Com as normas seguidas, é possível evitar gastos desnecessários, perdas patrimoniais ou crises de imagem.

O ERP para indústria garante controle de fluxo interno e externo do produto garantindo que a empresa esteja em dia com as normas e políticas do negócio. O sistema possibilita esse controle de custos e de contas a pagar por meio de uma ferramenta de requisição de compra, venda, e numerário de produtos.

8.    Controle financeiro, fiscal e tributário

Com um sistema de ERP é possível fazer, com maior facilidade, transações financeiras e ter documentadas as movimentações realizadas no caixa da empresa. Além disso, a ferramenta também possui espaços para guardar notas fiscais. É possível também rastrear os gastos, criar operações de cobrança e automatiza pagamentos para bancos ou instituições financeiras.

Para implementar um sistema de ERP em sua indústria é importante falar com um consultor que seja capaz de orientar o melhor modelo de acordo com a complexidade da sua operação. O consultor tem o papel de avaliar como é o funcionamento da empresa, os processos envolvidos e o comportamento daquele mercado.

A ABC71 conta com uma equipe de profissionais capacitados para garantir a escolha do melhor modelo de implantação para sua planta. Entre em contato com um de nossos consultores para descobrir a melhor solução de gestão para seu negócio!

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se