Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

SPED Fiscal: Dicas para evitar erros e multas

14 de maio de 2018
Gestão
Sped Fiscal

O SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) integra diversos projetos: Escrituração Contábil Digital, Escrituração Fiscal Digital, NF-e, SPED Reinf, Escrituração Contábil Fiscal, entre outras obrigações… Todos com prazos e particularidades diferentes, o que pode tornar as prestações confusas. Por isso, é preciso entender cada uma e como se aplicam a sua indústria. Hoje, vamos falar especificamente sobre o SPED Fiscal.

Estabelecido em 2012, o SPED Fiscal é o conjunto de escriturações dos documentos fiscais entregues à Receita Federal. Entenda como evitar erros e multas nessa prestação!

Como não perder mais tempo e dinheiro com o SPED Fiscal

1. Fique por dentro da legislação

Quem trabalha com a prestação do SPED Fiscal deve estar sempre à par das atualizações e do funcionamento do sistema, conhecendo as datas de entrega, os principais erros que podem ocorrer, como corrigi-los e como preencher as informações conforme o leiaute correto.

Um caminho para isso é entender os Guias Práticos disponibilizados pela Receita Federal. Em nosso Calendário do SPED 2018, nós também esclarecemos todas as datas importantes das obrigações para as indústrias. Esteja sempre com boas referências em mãos!

2. Acompanhe os processos em tempo real

Um erro comum dos gestores na prestação do SPED Fiscal é deixar a apuração de todas as informações para a última hora. No entanto, com toda a dinâmica fiscal de uma indústria, essa medida pode resultar em informações desatualizadas e incorretas, além de demandar muito trabalho em um prazo curto. Por isso, é importante acompanhar os processos em tempo real e relacionar as informações periodicamente.

3. Garanta informações confiáveis

A falta de planejamento e apuração para a entrega do SPED Fiscal resulta, muitas vezes, em incoerências no preenchimento das informações e erros entre base de cálculo, alíquota e impostos. Esses problemas podem ser interpretados pelo fisco como má conduta fiscal e são passíveis de multas e penalidades. Dessa forma, atente-se aos cálculos e ao preenchimento dos dados para evitar dores de cabeça e refações!

4. Conte com um software de gestão

Um Sistema de Gestão eficiente pode te ajudar com todas as dicas que citamos nesse artigo, acompanhando os processos da sua indústria em tempo real e apurando cada informação lançada. A partir disso, o software gera os arquivos conforme os leiautes corretos e valida as sequências e os cálculos. Assim, a sua equipe economiza tempo e dinheiro na prestação do SPED Fiscal, minimizando os riscos de erros em suas entregas.

Quer saber mais sobre o SPED Fiscal e os outros projetos do SPED? Baixe gratuitamente o nosso Guia do SPED 2018 e confira dicas exclusivas, pensadas para as indústrias!

Guia do  SPED 2018
Comentários

Tags Relacionadas Gestão de Indústriassped fiscal
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se