Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial. Cadastre-se

Metodologia SMART: Como definir metas eficientes

25 de maio de 2018
Gestão
Metodologia SMART

Apostamos que a sua indústria busca resultados cada vez melhores, mas será que as metas para essas melhorias são definidas corretamente e fazem sentido para a sua gestão? Esse é o objetivo da metodologia SMART: te ajudar a definir metas eficientes e assertivas, dentro de uma gestão estratégica dos resultados e de seus indicadores.

A sigla SMART, significa “inteligente” em inglês, mas engloba também outros sentidos e significados. Cada letra é a abreviação de um princípio para a elaboração de uma meta verdadeiramente inteligente. Entenda cada um deles e como aplicá-los em sua indústria!

5 Princípios da metodologia SMART

S – Specific (Específica)

Esse é o primeiro ponto para a definição de uma meta: a especificação e clareza dos objetivos. Sua indústria não pode fundamentar o planejamento e as previsões em expectativas generalistas, como aumentar as vendas e o lucro. Aumentar as vendas de que produto? Aumentar o lucro em quantos por cento?

Seja específico e vá mais longe: Aumentar as vendas do produto A, na região de São Paulo, potencializando os lucros em 20%. Quanto mais específica a meta, mais fácil é estabelecer um plano de ações bem direcionado.

M – Measurable (Mensurável)

Segundo ponto: defina metas que você possa mensurar! Nunca parta de critérios gerais ou relativos; é preciso estabelecer métricas eficientes para entender os resultados alcançados, o que deve ser melhorado e o que trouxe um bom retorno.

Assim, não pense apenas em aumentar em 50% o lucro da sua indústria, mas sim aumentar a porcentagem de lucro de determinados produtos, em comparação ao mesmo período do ano anterior, por exemplo, de forma que você possa calcular e mensurar todos os fatores relacionados a essa meta.

A – Attainable (Atingível)

Outro aspecto importante: estabeleça metas atingíveis. Não adianta definir o objetivo de aumentar o lucro do produto A em 200% em um mês, se isso não for plausível e possível de acontecer. Claro, as metas são desafiadoras por natureza, mas apostar expectativas altas demais em algo que você sabe que provavelmente não irá acontecer, desmotiva a sua equipe e torna todo o processo inútil, sem fundamento e sem propósito.

R – Relevant (Relevante)

Bom, agora, tudo está no lugar certo, pontuado de forma clara, específica, mensurável e atingível. Mas será que é isso mesmo? Será que a sua indústria precisa aumentar em 20% o lucro do produto A, e não desenvolver um novo produto para o mesmo nicho de mercado, por exemplo?

Acima de tudo, as suas metas devem ser relevantes para o momento e o perfil da sua empresa. Então, repense seus objetivos e avalie até onde eles fazem sentido!

T – Time Based (Temporal)

Suas metas podem ser específicas, mensuráveis, atingíveis e relevantes, mas se não tiverem um tempo para acontecer, elas não acontecerão! Isso porque, qualquer objetivo pode acabar distante e esquecido sem um período específico para ser alcançado, seja no âmbito pessoal ou profissional.

Outra dica a ser considerada é pensar também em metas simples e rotineiras, como relacionadas ao relacionamento interpessoal ou ao nível de aprendizado dos colaboradores, e não só ligadas a vendas e ao faturamento da sua indústria. Lembrando que para os resultados esperados serem alcançados, é fundamental que toda a sua equipe esteja verdadeiramente engajada. Então, que tal tornar isso uma meta?

Quer saber mais sobre a metodologia SMART e outros aspectos importantes do estabelecimento de metas e métricas? Acesse nosso dashboard interativo sobre a gestão por indicadores e confira nossas dicas!

Gestão por indicadores

Comentários

Tags Relacionadas
Publicações relacionadas

Não perca nenhuma novidade! Receba nossos artigos e materiais e fique preparado para os desafios da gestão industrial.

Cadastre-se